10 Vídeos Essenciais Para Quem Trabalha Com Vendas

O TED é, atualmente, um dos maiores fenômenos globais, disseminando conhecimentos e ideias sobre os mais variados temas.

Com base nessa ideia, a VendeMais pediu aos seus colunistas indicarem seus vídeos favoritos para quem trabalha com vendas.

Os vídeos consistem nos palestrantes exibindo suas ideias em 18 minutos, cada um com tema diferente mas complementar ao outro.

Simon Sinek – Como grandes líderes inspiram ações

Tony Robbins – Por que fazemos o que fazemos

Julian Treasure – Como falar de forma que as pessoas queiram ouvir

Seth Godin – Como fazer com que suas ideias se espalhem

Dan Ariely – Temos controle sobre nossas decisões?

Matt Cutts – Tente algo novo por 30 dias

Elizabeth Gilbert – Sucesso, falha e o motor para continuar criando

Shawn Achor – O segredo feliz para trabalhar melhor

Dan Gilbert – A surpreendente ciência da felicidade

Dan Pink – O enigma da motivação

Matéria publicada originalmente na edição de Dezembro/2014 da VendaMais

7 Regras Para Realizar Uma Prospecção de Clientes

O Blog Luz.VC fez uma matéria muito bacana sobre 7 regras para realizar uma prospecção de clientes.

1. Processo de venda

O processo de vendas é como pegar todas as etapas do que acontece com seu cliente até ele realizar uma venda, e as desenhasse uma a uma, o desenho vai ser parecido com o de um Funil: Mais aberto na ponta superior e mais fino da inferior.

Por isso é importante entender como funciona esse Funil. Colete os dados dos clientes em potencial. Depois, registre-os em um único local ou planilha.

Em seguida, defina como funcionará o processo de venda. São as etapas do relacionamento com o contato, até que vire cliente. Deve-se registrar, etapa a etapa, tudo o que acontece durante a negociação. Depois você marca como ganho ou perdido.

Uma dica importante: quanto menor o caminho que o cliente tiver de fazer até a contratação, melhor.

2. Analisar dados e medir resultados

É preciso de tempos em tempos acompanhar o conjunto de prospectos para medir os resultados. Isso lhe permite analisar em que fases o processo é eficiente ou não, e quais mudanças devem ser feitas.

Com o conhecimento desses dados, você poderá seguir adiante nas regras de como fazer uma boa prospecção de clientes.

3. Criar estratégias

É importante criar métodos para atingir novos clientes. Manter uma rede profissional atualizada, garantir presença em eventos da sua área e ter estratégias online e em mídias offline.

Sempre que começar um novo processo de negociação, tente manter o registro da forma que os seus clientes chegaram até você. Assim é possível entender de que forma você pode arranjar mais clientes.

4. Assistência pessoal

Um item crucial no relacionamento é o contato direto. A interação humana ainda é a melhor forma de esclarecer dúvidas e agilizar processos. Por isso, deve-se estar presente sempre por algum meio de contato como atendimento online ou por call center, em alguns casos.

5. Paciência

Quem lida com vendas sabe: para conquistar um cliente é preciso paciência. Não se deve contar com um “sim” do comprador logo no primeiro contato. A prospecção não pode exigir urgência.

Alguém que recusa o produto ou serviço em determinado momento pode voltar a receber contatos no futuro e, quem sabe, ainda se tornar cliente.

Lembre-se sempre de registrar os motivos pelos quais as vendas não foram fechadas, assim você pode retomar contato com seus clientes caso mude as suas condições.

6. Diferencial em relação à concorrência

Com a competitividade acirrada, é mais do que relevante ter um diferencial. Procure sempre inovar, atender o consumidor com o máximo de atenção e acompanhe produtos e serviços disponíveis na concorrência.

Pergunte-se: como transformar os prospectos em clientes fiéis?

7. Demonstração de valores

Um dos aspectos mais interessantes de acompanhar o cliente desde o começo é saber que, antes mesmo da negociação se efetivar, já existe um relacionamento criado.

Deve-se considerar como a empresa atua em cada uma das etapas do funil, avaliando a relevância do negócio e os valores praticados desde o primeiro contato.

Leia a matéria original no Blog Luz.VChttp://blog.luz.vc/como-fazer/7-regras-para-fazer-prospeccao-de-clientes/

Coordenadas para a prospecção de clientes e os alvos certos para crescer em vendas!

Vender seu produto ou serviço para alguém que esteja procurando por ele é mais fácil do que atirar no escuro. Uma prospecção de clientes bem feita significa metade da venda.

Aqui estão algumas coordenadas para a prospecção de clientes e obter sucesso nas vendas:

1. Ofereça o seu produto a quem precisa.

Nada mais frustrante do que receber indicações de compras que você não precisa. Essa premissa vale no ambiente corporativo. Afinal, o profissional perdeu tempo com propaganda ou contato telefônico por algo que não o interessa. Para quem prospecta isso também não é interessante. Não rende negócios e nem abre portas. Converse com os seus desenvolvedores, e estude o mercado, para saber se o produto ou serviço pode interessar a determinadas empresas.

2. Não misture as tarefas.

Lembre-se: prospectar não é vender. O objetivo da prospecção é construir uma primeira parte do relacionamento comercial entre você e seu futuro cliente. Abrir vendas logo no primeiro contato pode abortar uma relação promissora.

3. Peça indicações aos clientes atuais.

Um dos lemas sobre vendas é “clientes atuais conduzem a futuros clientes”. Você pode esperar, essas indicações aconteçam. As vezes de forma espontânea ou estratégica, na qual os clientes que você já tem em sua carteira indiquem outras empresas ganhando em troca, descontos, bônus ou qualquer vantagem de negócio.

4. Olhe para o seu portfólio.

Faça a prospecção na sua própria carteira de clientes e veja há quanto tempo cada um deles não compra de você. Retome contatos, programe novas visitas, entenda o motivo de a conta estar parada. Fazer com os clientes que você já tem é tão importante quanto conquistar, e costuma ainda sair mais barato.

5. Esteja on-line.

Hoje em dia, fazer negócios exige também a presença no mundo digital, pois ela é uma mina de possíveis clientes. A busca precisa ser qualificada! A internet pode induzir erros e é preciso ter cuidado para não cair em armadilhas. Quando for nas redes sociais, por exemplo, procure por perfis oficiais. O LinkedIn é o mais indicado para o mercado.

Prepare uma newsletter dinâmica sobre sua empresa, seus produtos e benefícios. Disponibilize-a na página oficial. Se sua empresa tiver um blog corporativo, divulgue o link lá também. Assim, você poderá formar uma carteira de prospecção a partir da lista de assinantes.

6. Conheça o cliente.

Informação é poder. Então, conhecer o cliente significa mais do que ter planejamento. Você mostra que a empresa dele é importante e que sua companhia gostaria de tê-lo como parceiro comercial. Pesquise sobre a empresa, sua atuação, sua composição, seus produtos, suas necessidades. Leia sobre o mercado em que a empresa atua, saiba como a economia para o setor está caminhando. Isso tudo é importante no momento do primeiro contato.

7. Visite feiras e convenções.

São lugares ótimos para realizar networking. Ajuda você a entender como o mercado está se comportando, e quais serão as novidades futuras. Uma dica é participar de palestras e cursos nessas feiras. Lá estarão pessoas dispostas a aprender e que se interessam por coisas novas.

8. Ajuste o foco.

Tempo é mercadoria rara. Trabalhe seu target. Prepare conteúdos relevantes nos e-mails, material de divulgação e newsletters. Saiba com quem você está conversando no telefone e se essa pessoa tem autonomia para tomar decisões. Na hora de prospectar, tenha certeza de que a empresa tem o perfil do produto.

9. Prepare seu script.

Evite improvisos durante a prospecção com o cliente. Prepare uma lista de questões que você deverá apresentar. Apresente-se, diga o nome da empresa e o produto que vende – o chamado 3 em 30. Tente descobrir se o seu interlocutor tem autoridade para comprar, se ele tem autonomia no orçamento e necessidade do seu produto. E lembre-se: ouvir também faz parte da prospecção de clientes. Deixe o seu contato falar, expor dúvidas. Transforme a prospecção num diálogo.

10. Defina os próximos passos.

Ao final do primeiro encontro com o futuro cliente, defina com ele qual será o próximo passo. Pode ser uma retomada da conversa ou uma apresentação. O importante é deixar isso acordado, que ambas as partes concordem com o processo. E dê follow-up, mantenha contato. Passar de prospecção para cliente leva tempo. O sucesso do negócio aumentará com esse contato, que gera confiança e segurança. Nenhum cliente quer ter a sensação de que não pode contar com você no momento mais crítico.

Está pronto para a prospecção de clientes? O sucesso do negócio depende muito dessas ações e dos seus resultados!

Matéria original de Endeavor – https://endeavor.org.br/dicas-prospeccao-de-clientes/

Funil de Vendas – Você Ainda Não Usa?

Olá Amigos!
O pessoal do Expresso Blog destacou as 5 etapas do processo de vendas.
Elas são: Prospecção, Oportunidade, Propostas, Negócios Prováveis e Fechados.
Facilmente vemos que todo o processo de vendas de um funil saudável e atualizado começa onde?
Na prospecção!!

Manter de forma desatenta a parte da prospecção, compromete todo o andamento dos novos negócios de sua empresa e por consequência, os resultados são baixos e desmotivadores.

A HAS Soluções de Negócios ajuda a sua empresa à ter prospecções sempre ativas, contribuindo para o seu funil de vendas!!

Vamos conversar e descobrirmos juntos como podemos começar suas prospecções!!

Matéria do Expresso Blog: 

http://blog.espressoapp.com.br/funil-de-vendas-voce-ainda-nao-usa/

 

 

Funil de Vendas – Tudo começa na Prospecção!

Olá Amigos!
O pessoal do Expresso Blog destacou as 5 etapas do processo de vendas de um funil.
Elas são: Prospecção, Oportunidade, Propostas, Negócios Prováveis e Fechados.
Facilmente vemos que, todo o processo de vendas de um funil ativo, saudável e atualizado, começa onde?
Na prospecção!!

Manter de forma desatenta a parte da prospecção, compromete todo o andamento do funil de negócios de sua empresa e por consequência, os resultados são baixos e desmotivadores.

A HAS Soluções de Negócios ajuda a sua empresa à ter prospecções sempre ativas, contribuindo para o seu funil de vendas!!

Vamos conversar e descobrirmos juntos como podemos alavancar suas prospecções!!!

Matéria do Expresso Blog:


 

Prospecção: Significado, Conceito e Novas Tendências

Prospecção é uma palavra com origem no latim prospectione que significa a ação de prospectar ou pesquisar. É um termo do âmbito da geologia, que é usado para descrever os métodos usados para descobrir os filões ou jazidas de uma mina.

Prospecção de clientes

A prospeccão de clientes é uma área importante do mundo empresarial, porque consiste no conjunto de métodos usados para procurar e conquistar financiadores ou de clientes. Intimamente relacionada com a prospecção de mercado, a prospecção consiste em analisar minuciosamente e estudar as oportunidades oferecidas pelo mercado. Em inglês, a palavra prospect descreve no contexto empresarial uma pessoa ou empresa que poderá ser um cliente de uma empresa.

A prospecção de clientes identifica clientes potenciais, e deveria ser uma atividade ininterrupta e contínua dentro de cada empresa, de forma a sobreviver perante os desafios do mercado atual como a forte concorrência. É importante fazer a identificação e valorização dos stakeholders, ou seja, pessoas envolvidas e com interesse na empresa em questão. Muitas vezes isso é feito através de estratégias de marketing, que ajudam a empresa a conquistar um espaço maior no mercado.

Existem vários métodos para fazer a prospecção de clientes, como as visitas pessoais, por exemplo. No entanto, as novas tecnologias criaram novas formas de prospectar, através de algumas ferramentas online.

Por ser a maior rede social “de negócios” do mundo, vamos focar no LinkedIn.
O LinkedIn possui mais de 200 milhões de membros ao redor do mundo e cresce em um ritmo de dois usuários novos por segundo. Somente no Brasil, a rede conta com 21 milhões de perfis e 58 mil páginas de empresas. Dentre os perfis de usuários brasileiros, pelo menos 2% ocupam cargos de diretoria.
No mercado B2B, em que o processo de vendas é complexo e envolve vários influenciadores, o sucesso depende de falar a coisa certa para as pessoas certas e no momento certo. Assim, o estabelecimento de relações profícuas depende do conhecimento sobre a empresa-alvo, suas atividades, os envolvidos nos processos decisórios e as suas demandas em determinado momento. Frente a essa realidade, o LinkedIn transformou as melhores práticas de seus associados em poderosas estratégias de prospecção e, atualmente, dispõe de soluções para otimizar o engajamento de profissionais de marketing com seu público e facilitar o processo de conexão entre compradores e vendedores.
Não se trata de utilizar o InMail para enviar mensagens promocionais indiscriminadamente para perfis com os quais não se tem nenhuma conexão. Embora até seja possível, esta estratégia é tão ineficaz quanto invasiva. Felizmente, há ferramentas capazes de guiar os profissionais de marketing e vendas de modo a otimizarem o uso do LinkedIn e estabelecer relações comerciais.
No caso dos profissionais de vendas, o Sales Navigator reúne de maneira ainda mais refinada recursos que já estavam disponíveis no LinkedIn de modo fragmentado, além de permitir a integração com o CRM da empresa, alimentando-o e, simultaneamente, sendo alimentado pelas informações internas da corporação.
Também há os grupos de discussão, classificados por interesse, setor ou ambos. Para os profissionais de marketing e vendas, é um leque de oportunidades a ser explorado e um pool de informações importantes a ser minerado. Uma estratégia recomendada é a participação nos mesmos grupos acessados pelos clientes-alvo fazendo contribuições relevantes focadas em conteúdo e valor real para o leitor.

Prospecção: a primeira etapa de uma venda de sucesso

A prospecção de novos negócios é a etapa inicial de uma venda. É onde ocorre a busca por um potencial cliente e também a melhor maneira para apresentar um produto ou serviço.

Independente do ramo de atividade, é impossível não prospectar! Mesmo que sua empresa tenha uma base de clientes fixos, renovar nunca é demais. E confiar piamente nos clientes de carteira, pode trazer surpresas desagradáveis com cancelamentos ou desistências.

Se você tiver a mente aberta para evoluir constantemente, estas informações poderão ser a semente para aprimorar o seu produto ou serviço e torná-lo mais atraente, pois naturalmente você procurará atender exatamente o que seu público está precisando.

Prospectar pode ser chato no início porque você recebe muitas negativas. O trabalho exige técnica e jogo de cintura, pois muitas vezes, os “nãos” partem de pessoas que nem sempre decidem a compra, por exemplo, aquelas que você entra em contato e sequer consegue falar com a pessoa certa. É necessário muita perseverança para sobreviver nesta selva! Anotar TUDO que aconteceu em um CRM, torna-se primordial para o acompanhamento de toda a prospecção, contatos, reuniões, oportunidades, negociações, até a finalização com a venda. É a unica maneira 100% organizada de controlar esse trabalho.

Para prospectar de maneira adequada, além de estudar sobre o cliente, é necessário ter foco e observar detalhes da linguagem entre lead e vendedor. A linguagem não verbal consiste em tom de voz, postura corporal, gestos, figuras, imagens, etc. A linguagem verbal é usada na fala e na escrita. Ao prospectar um cliente, tudo isso deve ser analisado para que seja transmitida confiança, firmeza (vejam o texto sobre assertividade) e empatia. Exatamente pelas duas linguagens, é muito importante conversar pessoalmente com o cliente em potencial, pois nem sempre é possível se expressar da melhor maneira em e-mails ou ligações telefônicas.

A HAS Soluções de Negócios é uma empresa especializada em prospecção de novos negócios, com profissionais que trazem excelente bagagem comercial de grandes empresas e multinacionais, que usam técnicas e seguem todos os parâmetros citados acima. Precisa de consultoria e um reforço para a sua área comercial? Fale conosco e conheça nossos pacotes de serviços!

Assertividade: a importância no mundo pessoal e corporativo

Assertividade é frequentemente relacionada a acerto. É uma postura comportamental diante das pessoas e de situações cotidianas, inclusive profissionais. Não está ligada ao que é certo ou errado, está ligada à nossa maneira de expor e defender nossas posições.

Ser assertivo é ser firme e direto, sem causar constrangimentos. É uma capacidade de se afirmar de maneira clara, objetiva e transparente, sem delongas. Assertivo, no dicionário, se define como “que faz uma asserção; afirmativo”.

Quem não assume suas posições com autenticidade não é assertivo, é o tipo de pessoa que fica dando voltas e não se posiciona nitidamente. Quem assume suas posições com agressividade não é assertivo, é agressivo. A assertividade é uma postura decidida, mas não agressiva. Use palavras suaves e argumentos fortes.

Pessoas assertivas vão direto ao ponto, mas com tato. Elas resistem às tentativas de manipulação e se posicionam de maneira firme, decidida e convincente, sem ser autoritárias ou prejudicar relacionamentos. Utilizam da qualidade de seus argumentos e de sua capacidade de síntese para ir direto ao ponto, sem rispidez. Demonstram credibilidade e são percebidas como altamente significativas em função da sua autenticidade, objetividade e habilidade de argumentação.

Atitudes assertivas também contribuem para o estreitamento das relações de trabalho, além de tornar sua empresa competitiva frente aos concorrentes. Pesquise, estude, faça planejamentos, ouça mais, evite agir por impulso. 

Ao trabalhar e, principalmente liderar equipes no contexto organizacional, a ocorrência deste tipo de comportamento faz-se necessária para a obtenção de resultados positivos e à correção de possíveis erros.

Fontes: Catho, Endeavor. Texto adaptado por Amanda Labruna.

Força de vontade: recurso fundamental para os empreendedores

Não existe manual, livro, curso ou faculdade que forme um empreendedor. Podemos recorrer a estes recursos como ferramentas para nos auxiliar a empreender, mas nenhum deles consegue ser mais forte do que a prática. Não adianta ser um “empreendedor da esperança”, aquele que passa a maior parte do tempo pensando, planejando, usando teorias, mas que não faz nada e não sai do lugar. É necessário fazer acontecer.

Como a maioria da sociedade foi “designada” a fazer sempre a mesma coisa e agir da mesma forma, parecendo uma boiada que se encaminha para o abatedouro, ao procurar um manual, livro, curso ou faculdade para aumentar o conhecimento sobre determinado assunto, torna-se essencial ao mesmo tempo, mudar a mentalidade de “boi”, ir contra o senso comum e derrubar uma a uma as maiores mentiras que os fracassados gostam de contar e que para muita gente já se tornaram verdades.

Não tenho chances porque não tive oportunidade de estudar

Se você quer empreender, ser dono do seu próprio negócio e viver os seus sonhos, trabalhando da forma como você imagina, você precisa criar as suas próprias oportunidades. Não tem que ficar reclamando disso e daquilo e sim fazer aquilo que você quer.

Ao invés de procurar desculpas, comece a procurar problemas para resolver para os outros e monte um negócio em torno disso.

Eu preciso ter dinheiro para fazer dinheiro

Sim e não. Silvio Santos (dono do SBT e outras empresas), que hoje possui um patrimônio avaliado em aproximadamente seis bilhões de reais, começou a sua carreira aos 14 anos de idade vendendo capas para título de eleitor nas ruas do Centro do Rio de Janeiro. As primeiras capas ele pegou como empréstimo do fornecedor e conforme as vendia, comprava novamente uma nova leva de capas. Ninguém está afirmando que todas as pessoas precisam fazer empréstimo, mas não se iluda com a ideia de que para dar o passo inicial, você precisa necessariamente juntar uma quantidade mínima de dinheiro. O principal já existe: você e sua vontade de trabalhar.

Muitas pessoas possuem ótimas ideias, mas empacam em problemas pequenos para tocar seus negócios em frente. Elas geralmente se preocupam primeiro com o nome da empresa, logomarca, cartão de visitas, etc. Quando você começa qualquer coisa, você está na estaca zero do negócio. Você não tem clientes, fornecedores, conta em banco, nada. Essa é uma realidade.

Você só tem uma ideia e uma possibilidade de que algumas pessoas comprariam essa ideia de você. Logo, o que você precisa mesmo para começar são clientes, não dinheiro. É nos seus clientes que você encontrará os problemas para resolver e aí sim venderá uma solução (sem nome, sem logo, sem site, sem nada) para eles.

Mas enfim, como conseguir os primeiros clientes? Talvez eles estejam ao nosso lado, nos contando sobre os problemas que estão enfrentando. Sabendo do problema que nossos prováveis clientes passam, é justamente nesta hora que nós, como empreendedores, temos que dar o bote e resolver o tal problema para todos aqueles que disseram que o tinha.

Antes de pensar em fazer qualquer investimento no seu negócio, vá para a rua e ouça os seus prováveis clientes, passe um tempo pensando sobre os problemas deles e crie alguma solução. 

As pessoas são más e egoístas

No mesmo grupo onde estão as pessoas que acham que as outras são más e egoístas, estão também aquelas que acham que toda gente rica é metida e mau caráter, que loira é burra e que pobre não deve frequentar shopping de rico.

Ilusão é pensar que somos todos maus e egoístas e que as pessoas, na maioria das vezes, estão querendo tirar algo de nós. É por esse motivo que a maioria dos fracassados continua preso a ideia de que precisa de algo ao invés de querer dar algo. Dar é o mais importante, mesmo que a outra pessoa nunca lhe agradeça. É o hábito de dar e de compartilhar que ampliará a sua percepção acerca das dores dos outros e dos problemas do mundo.

Conclusão

Não importa de onde você é, o que você faz ou o quanto você tem para abrir um negócio. O que importa é a sua mentalidade. É a maneira como você pensa que fará você tratar dinheiro, por exemplo, como uma ferramenta para ajudá-lo nas suas conquistas e também a manter aquilo que você conquistou. 

Cada um de nós temos chances iguais de se desenvolver em totalidade, mas precisamos de vontade para fazer tudo acontecer.

Fonte: Jornal do Empreendedor

Como liderar com inteligência emocional

Grandes líderes entendem que a única maneira de uma equipe ou empresa atingir seu pleno potencial é despertar o melhor de todas as pessoas que trabalham na organização.

Quando eles são capazes de ajudar os outros a serem melhores, as coisas que todas as empresas buscam, como aumento dos lucros, comprometimento, empenho, criatividade e inovação surgem naturalmente.

Então, como é que um líder desperta o melhor dos outros?

Ele começa com a inteligência emocional. Mais do que apenas as habilidades pessoais, a inteligência emocional é uma poderosa consciência sobre nós mesmos e sobre os outros. Isso nos dá capacidade de escolher novas formas de lidar com as situações difíceis e de se libertar de velhos hábitos de pensar e de agir que não produzem os resultados que queremos.

Quando a inteligência emocional é alta, a enorme quantidade de energia da equipe que é desperdiçada em coisas como falta de comunicação, mal-entendidos, tensão e conflitos é libertada e pode ser direcionada para a produtividade.

Aqui estão algumas dicas de como grandes líderes podem desenvolver sua inteligência emocional:

1. Tenha coragem de olhar honestamente para si

Eles olham para todos os lados. Pontos cegos e comportamentos não úteis que aparecem sem que você perceba pode ser um grande impeditivo.

Ao invés de fugir de seus momentos menos lisonjeiros e dar desculpas, eles aceitam o que veem. E quando não gostam, procuram uma melhor forma de fazer o que tem que ser feito.

2. Lide com a bagunça que todos evitam

Muitas vezes as pessoas gostam de pensar em um negócio como algo lógico e racional, e não emocional.

Na verdade, nada pode estar mais longe da verdade. Os sentimentos e as emoções que todos nós experimentamos, aparecem no trabalho da mesma maneira que aparecem em casa.

Grandes líderes sabem que, para qualquer grupo de pessoas maximizar o seu potencial, elas devem aprender a lidar de forma eficaz com o lado humano do negócio.

3. Construa confiança

Confiança é a base de qualquer relacionamento saudável, produtivo e rentável. 

Eles sabem que suas palavras e ações são o que constroem ou destorem a confiança. Quando a confiança é corroída, eles agem rapidamente para repará-la, para que todos possam voltar ao normal.

4. Esteja disposto a ser vulnerável

Eles sabem que não temos todas as respostas porque ninguém está 100% certo todo o tempo.

Isso incentiva as pessoas a agirem da mesma forma, aliviando assim a pressão incapacitante para sermos perfeitos e nunca cometermos um erro.

5. Seja autêntico

Grandes líderes são eles próprios, ao invés de tentarem ser outra pessoa.

Suas palavras e ações são congruentes com o que eles pensam e sentem por dentro. Isso cria uma enorme confiança.

6. Mude a visão de liderança

Ao invés de enxergar a liderança como algo de responsabilidade de executivos de alto nível, veem a liderança como uma responsabilidade que todos podem compartilhar.

Além disso, pedem a participação de todos, procuram ideias e reconhecem que as ações dos outros contribuem diretamente para o sucesso ou fracasso da empresa. Isso proporciona maior criatividade, inovação e capacidade de resolução de problemas.

7. Seja curioso

Grandes líderes entendem que precisam ser capazes de ver as coisas de uma perspectiva diferente que lhes permite descobrir oportunidades escondidas, encontrar as melhores soluções para os problemas e inovar sem tanto esforço.

8. Abra espaço para os outros

Eles entendem a importância de compartilhar os holofotes e abrem espaço para os outros crescerem, terem sucesso e prosperar.

9. Gerencie a energia

Grandes líderes entendem a importância do gerenciamento de energia. Seja a sua energia ou a dos outros.

Eles estão constantemente em sintonia com o que está acontecendo na organização, certificando-se de que a energia é dirigida na direção certa, e que a organização não é nem um pouco produtiva à beira do esgotamento.

Este artigo foi adaptado do original, “10 Ways to Be a Great Leader”, da TrainingMag e publicado pelo Jornal do Empreendedor.